Inovações

A China está criando navios robôs?

A corrida pela inteligência artificial entre EUA e China ganhou mais um capítulo. Uma empresa chinesa revelou um projeto de um pequeno navio de guerra robótico não tripulado, que poderia ajudar a estender a vantagem naval chinesa sobre a frota dos EUA na região do oceano pacífico ocidental.

O projeto é tão polêmico, que a imprensa norte-americana está noticiando esse projeto chinês como sendo uma espécie de navio robô assassino. Essa polêmica toda ganha muita força pelo fato de ambos países quererem ter um controle absoluto do mar da região.

E nessa disputa geopolítica, atualmente a china já dispõe de uma frota maior do que a norte-americana. Entretanto, com vários navios autônomos a mais navegando pela região, essa vantagem poderia crescer ainda mais.

Atualmente, os EUA empregam uma rede de drones com sensores e armas de fogo para entrar em ambientes de difícil acesso, como o Mar do Sul da China. E claro, isso não agrada nem um pouco os asiáticos. Além disso, os americanos também possuem navios e submarinos robôs.

Os navios não-tripulados estão em fase de testes e representarão a tropa marítima da nova geração dos EUA. Os navios de menores portes atuarão como batedores e chamarizes, além de atuar em interferir nas comunicações do inimigo. Já os maiores serão navios arsenais, armados com lançadores de mísseis.

O navio chinês robótico, denominado Jari, seria uma espécie de resposta às autoridades americanas. No entanto, o que teria esse navio autônomo chinês para causar tanto alvoroço assim?

O projeto foi revelado durante a IDEX 2019, uma feira anual de exposição de tecnologias militares, que aconteceu em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

O JARI, como foi apresentado, tem 15 metros de comprimento e pesa 20 toneladas. O navio de guerra tem um alcance de navegação de 500 milhas náuticas, e acredita-se que o barco tenha uma velocidade máxima de 42 nós.

O navio vem equipado com oito pequenas células verticais do sistema de lançamento, um lançador de torpedos, uma metralhadora montada para a frente e um lançador de foguetes.

Além disso, o navio robô também vem completo com radar de ponta e dispositivos de sonar, capazes de detectar e finalizar drones aéreos, navios e até submarinos.

Porque navios de guerras robóticos seriam tão importantes assim para ambos países? A resposta é simples: economia. Os navios de guerra robóticos são consideravelmente mais baratos de operar do que os navios tripulados. Então aumentar consideravelmente uma frota marítima com baixo custo, seria o sonho de qualquer país.

Livros sobre I.A

redes-neurais-artificiais

Redes Neurais Artificiais Para Engenharia ...

livro-inteligencia-artificial

Inteligência Artificial – Clássico n...

inteligencia-artificial-projeto-de-aplicacao

Inteligência Artificial: Projeto de aplica...

inteligencia-artificial-artificial

Inteligência Artificial Artificial: Como o...

inteligencia-artificial-no-ensino

Inteligência Artificial no Ensino. Como Co...

o-algoritmo-mestre

O Algoritmo Mestre: Como a Busca Pelo Algo...

livro inteligencia artificial isaias lima carlos pinheiro

Inteligência Artificial – Abordagem ...

inteligencia-artificial-generica

Inteligência Artificial Genérica: Os desaf...

Cursos de I.A

Tudo Sobre IoT curso online

Tudo Sobre IoT – Internet das Coisas

talia sistema inteligencia artificial advogados

Talia – Inteligência Artificial para...

336x280_profissionais-do-futuro_seq2

Profissional do Futuro – Inteligênci...

instarise

Instarise – Inteligência artificial ...

curso-inteligencia-artificial-avancada-assistentes-pessoais

Inteligência artificial avançada para assi...

curso online robotica automacao residencial

Curso de Robótica e Automação Residencial

congresso-online-inteligencia-digital-futurismo

Congresso Online de Inteligência Digital &...

curso robôs im inteligência artificial facebook

ROBOS.im – Plataforma para criação d...