Robótica

A NASA está confiante de que as novas gerações de robôs espaciais americanos e russos poderão cooperar entre si

Na quinta-feira passada, a agência espacial russa anunciou que o primeiro robô humanoide russo enviado ao espaço, conhecido como FIEDOR (Pesquisa Experimental de Objetos de Demonstração Experimental Final), completou sua missão após apenas três semanas em órbita e não retornaria ao espaço.

Os engenheiros russos já estão trabalhando em “um substituto adequado” para esta máquina de 1,80 metros e 160 kg de peso, um substituto que atende “aos requisitos de trabalho fora da Estação Espacial Internacional”, como este modelo foi originalmente Projetado para combate a incêndio:

O design do FIEDOR ainda não terminou de convencer seus criadores, porque sua incapacidade de se mover em condições sem peso impede que seja usado como substituto de astronautas em trabalhos arriscados (como caminhadas espaciais), e suas pernas longas provaram ser pouco útil no ambiente ISS.

Antes da chegada do FIEDOR, o primeiro robô humanoide em órbita era o Robonaut 2 da NASA, que permaneceu na ISS de 2011 até o início de 2018, quando sofreu uma falha no sistema de fornecimento de energia e teve que descer para o superfície a ser reparada. No caso dele, também se tornou um fiasco na execução das tarefas que lhe haviam sido atribuídas, porque era “muito grande e desajeitada”.

Nem sua capacidade de lidar com objetos, nem sua capacidade de trabalhar lado a lado com humanos são esperadas. Portanto, ele não realizou nenhuma tarefa na estação nos últimos 5 anos. Sabe-se, é claro, que o Robonaut 2 retornará à ISS ainda este ano.

Questionado sobre o uso de robôs na ISS, um dos porta-vozes da NASA, Joshua Finch, reafirmou a importância de recorrer a eles na exploração espacial, especialmente em futuras viagens à Lua e Marte.

Mas na ISS, os astronautas às vezes precisam realizar suas tarefas juntos, colaborando independentemente de sua nacionalidade. Se os futuros robôs estiverem preparados para substituí-los.

De acordo com Finch, sim: “Dados os múltiplos sucessos que nossas equipes alcançaram, colaborando entre si no espaço, acho que nossos robôs podem fazer o mesmo”.

Livros sobre I.A

data science do zero

Data Science do zero – Primeiras Reg...

inteligencia-nao-estruturada-inteligencia-artificial

Inteligência não estruturada: a Inteligênc...

inteligencia-artificial-algoritmos-geneticos-na-pratica

Inteligência Artificial: Algoritmos Genéti...

livro inteligencia artificial isaias lima carlos pinheiro

Inteligência Artificial – Abordagem ...

hybris-inteligencia-artificial-e-a-revanche-do-inconsiente

Hybris: Inteligência Artificial e a Revanc...

inteligencia artificial compreender em que consiste a ia que implica aprendizagem de maquinas

Inteligência Artificial: Compreender em Qu...

stoploss-com-inteligencia-artificial

StopLoss com Inteligência Artificial: Estr...

inteligencia-artificial-no-ensino

Inteligência Artificial no Ensino. Como Co...

Cursos de I.A

curso online robotica automacao residencial

Curso de Robótica e Automação Residencial

comandar-casa-por-voz-internet-das-coisas

Manual para Comandar sua Casa por Voz a Ba...

internet-das-coisas-curso

Internet das Coisas – Uma visão ampl...

curso robôs im inteligência artificial facebook

ROBOS.im – Plataforma para criação d...

talia sistema inteligencia artificial advogados

Talia – Inteligência Artificial para...

congresso-online-inteligencia-digital-futurismo

Congresso Online de Inteligência Digital &...

instarise

Instarise – Inteligência artificial ...

336x280_profissionais-do-futuro_seq2

Profissional do Futuro – Inteligênci...