Informática

A Última Revolução Industrial: Homem / Inteligência Artificial / Computação Quântica

Esses dias atrás estava com meus filhos e sobrinhas na Praia de Itaparica em Vila Velha, aproveitando um dia de sábado nublado mas ainda assim ótimo para desfrutar com a família um dia delicioso de banho em águas não tão claras em função da época mas com pessoas que amamos e desejamos um futuro melhor.

Juntamente com uma de minha sobrinhas que cursa Pedagogia, nos encontrávamos em reflexões sobre o futuro que nos espera quando ela me fez uma pergunta direta e objetiva:

  • Tio, com tantas tecnologias acontecendo, o que nos espera o futuro ?

Olhei para o mar e tudo que nos rodeava no entorno, respirei fundo e lhe fiz a seguinte afirmação:

  • Estamos diante de um momento em que seria difícil projetar esse futuro com tanta precisão mas acredito que a Computação Quântica e a Inteligência Artificial causará um dos maiores impactos em todas ás áreas que conhecemos e não conhecemos. Acredito que em 10 anos de pesquisas sobre esses dois temas representará séculos de ciência conhecida. Sofreremos uma abrupta mudança em que a Sociedade, Economia, Geografia, Política, Educação e todo pensamento que conhecemos e criamos receberá mudanças que não imaginamos. Talvez tenhamos ainda maiores e profundas desigualdades e diferenças substânciais entre ás Classes Sociais e entre os Países.

Ela um tanto assustada me perguntou:

  • Existe esperança diante de tantas guerras e diante de tantos problemas criados pelo homem onde esse homem vive da exploração do próprio homem ? Que tipo de Inteligência Artificial virá e nos espera quando não vislumbramos tanta Inteligência do homem na preservação e perpetuação de sua própria espécie ?

Naquele momento estávamos já pensando em ir embora apesar da conversa excelente e a praia ainda melhor, fiquei com aquele pensamento sem pretensão mas me despertou para pensar melhor sobre o que minha sobrinha havia me perguntado pois acredito que às perguntas sejam mais inteligentes do que às respostas. Diante daquilo que estava me incomodando pensei logo sobre um livro que escrevi sobre a “Desconstrução”.

O que é “Desconstrução” ? Conceito desenvolvido por Derrida sobre à crítica de pressupostos dos conceitos filosóficos. Esse conceito surge primeiramente na introdução à tradução da obra “Origem da Geometria” de E. Husserl. Mas de modo geral às pessoas entendem erroneamente “Desconstrução” como sendo destruição e o real sentido está relacionado principalmente à desmontagem, decomposição dos elementos, servindo para descobrir partes de um todo, no caso de um texto que estão dissimuladas e que interditam certas condutas, servindo como metodologia de análise centrada nos textos.

A “Desconstrução” me permitiu primeiramente desenvolver uma análise histórica das Revoluções anteriores, ou seja, refletir sobre a 1ª, 2ª e 3ª Revolução Industrial e depois pensar nas Revoluções Industriais ditas depois e por último porque pensei na 6ª e última Revolução quando nem mesmo a 4ª e 5ª Revoluções estão estabelecidas historicamente ?

A Primeira Revolução Industrial se estabeleceu como uma transição para os novos processos de manufatura dos anos de 1760 à 1840 aproximadamente, onde esta transformação incluiu a transição de métodos de produção artesanais para a produção por máquinas com início na Inglaterra se espalhando em seguida para a Europa Ocidental e os Estados Unidos.

A Segunda Revolução Industrial originada pelo grande desenvolvimento industrial Pós-Guerra onde ocorrera a introdução da metalurgia, da siderurgia e da química como sendo fatores de desenvolvimento industrial trazendo consigo Novos Métodos de Produção.

A Terceira Revolução Industrial surge na década de 70 ainda por conta da demanda de Tecnologia e Mão-de-Obra especializada surgida no Japão com o Toyotismo que se estabeleceu como Padrão Mundial baseado no trabalho horizontal que se apoiava na Cooperação, Co-Participação e Terceirização de Serviços. Nessa fase da Revolução Industrial a Computação, a Biotecnologia, a Micro-Electrónica e a Informática são tidos como os pilares que se baseia a produção.

Existem autores que divulgam a 4ª e 5ª Revolução Industrial mas para ser considerada uma Revolução Industrial precisamos de alguns ingredientes como: a) Mudanças Abruptas; e b) Profundas Transformações Radicais. O professor alemão Klaus Schwab, fundador do Fórum Econômico Mundial, defende a ideia de que já estamos vivendo nessa Nova Era e baseia sua tese em seu livro “A 4ª Revolução Industrial”. Na 4ª Revolução Industrial ocorrerá, veja que o verbo está no futuro, sendo assim essa fase será impulsionada por um conjunto de Tecnologias Disruptivas como Robótica, Inteligência Artificial, Realidade Aumentada, Big Data, Nanotecnologia, Impressão 3D, Internet das Coisa onde equipamentos e objetos serão conectados uns aos outros via Internet.

Já a 5ª Revolução Industrial se encontra no plano da projeção apesar de defendida por alguns em função da minimização e comodidade onde o Computador como conhecemos deixaria de exercer um papel importante sofrendo assim a sua morte e fim.

Mas aonde entra e encontramos espaço para pensar na 6a. Revolução Industrial ? Fiquei pensando e pensando mas pensando muito mesmo e tive um Lapso de Pensamento, ou seja, um Insight, fruto de meu Ócio Criativo onde estava estudando muitas coisas ao mesmo tempo como Computação Quântica e consequentemente trabalhando e estudando Números Complexos, Espaço Vetorial Complexo, Estados de Bell, Paralelismo, Algoritmo de Deutsch, Teorema da Não Clonagem, Teletransporte Quântico, Informação Quântica, Algoritmo de Deutsch-Jozsa, Bits Quânticos, Formalismo do Operador Densidade Mecânica Quântica, Canais Quânticos e muito mais. Mas o problema não parou por ai pois eu estava estudando paralelamente Inteligência Artificial com estudos da Linguagem Python aplicando a um Microcontrolador similar ao Raspberry Pi e Orange Pi que estava projetando.

Sabe como um físico pensa quando ele se depara com o estudo da Mecânica Quântica ? Cai tudo quanto existia de certezas dando lugar às incertezas e Probabilidades Quânticas. Não sei se falei alguma coisa que se aproveite mas eu juntei a Computação Quântica e a Inteligência Artificial como “um” caminho, veja bem, eu não falei de “o” caminho, pois esse artigo pressupõe único mas estou dizendo “um” desta maneira deixamos abertos as possibilidades e caminhos existentes onde acredito que será a última Revolução Industrial.

Veja bem, o grande sentimento de medo existente é que um dia a Inteligência Artificial suplantará o Homem e organizará a Sociedade de Máquinas Inteligentes que redefinirá tudo se tornando o próprio criador. Esse pensamento é compartilhado por muitos pensadores e pesquisadores do Futuro.

Acredito que o homem tornará a Inteligência Artificial ainda mais poderosa e ela própria fará essa transformação, porém sou mais otimista onde essa Evolução da IA acompanhará  Potenciais Estudos de Estruturas Inteligentes que limitará através da Ética a exploração desta tecnologia via Algoritmos ainda mais inteligentes.

Vislumbramos a 6ª Revolução Industrial como a integração do Homem e a IA. A Inteligência Artificial juntamente com a Computação Quântica tornará o Homem a própria Inteligência Artificial. Haverá a integração no Homem de Múltiplas Inteligências onde suas limitações Cognitivas serão suplantadas pela Computação Quântica integrada a IA. Estaremos diante da Imortalidade do Homem e consequentemente respostas que até então não achávamos de plena capacidade. Através da Computação Quântica integrada a Inteligência Artificial ocorrerá uma grande e abrupta transformação em tudo que conhecemos e não conhecemos nos campos da Educação, da Sociedade, da Medicina, Astrofísica, Astronomia e muito outras áreas até no campo da Filosofia e da Teologia.

Existem diversos desafios para tornar real essa Revolução que se apresenta diante de nós. Quando desenvolvemos uma reflexão sobre às limitações a respeito das sonhadas viagens no Universo, nos deparamos como viajar a velocidade da luz ? Nos perguntamos sempre: a luz é a coisa mais rápida que existe ? Que energia usaremos ou criaremos para tornar possível viagens pelo Universo ? Talvez possamos fazer essa mesma analogia com as tecnologia que existem e existirão no futuro para tornar possível o Homem integrar-se a Computação Quântica e a Inteligência Artificial na busca da sua imortalidade.

Me desculpem por não criar uma grande expectativa a respeito do tema mas meu propósito a princípio era apenas fazer algumas reflexões livres sem muita exaustividade de aprofundamento. Espero num outro momento e em outra oportunidade apresentar minhas pesquisas quantificadas para contribuir com outras pessoas. Pretendo escrever um livro talvez mais académico do que simplesmente epistemológico.

Prof. Rogério Suhet de Carvalho é Docente de Matemátcia e Física. Diretor Executivo do IesbaSchool Instituto de Educação Superior Business Adviser em São Paulo e Diretor Acadêmico da Faculdade Vida Nova.

Livros sobre I.A

maquinas-preditivas-economia-inteligencia-artificial

Máquinas Preditivas: a Simples Economia da...

guia-rapido-robotica-inteligencia-artificial

Guia Rápido De Robótica E Inteligência Art...

inteligencia artificial livro

Inteligência Artificial

inteligencia artificial livro

Inteligência Artificial: Uma Abordagem de ...

hybris-inteligencia-artificial-e-a-revanche-do-inconsiente

Hybris: Inteligência Artificial e a Revanc...

o cerebro e o robo inteligencia artificial

O cérebro e o robô: Inteligência artificia...

data-science-para-negocios-inteligencia-artificial

Data Science para negócios

livro-inteligencia-artificial

Inteligência Artificial