Games

Como a inteligência artificial pode afetar o futuro dos jogos

inteligência artificial

Máquinas vêm aprendendo a desafiar humanos em jogos por anos. Poker, xadrez, Go – as máquinas conquistaram isso e muito mais, com investimentos de algumas das maiores empresas do mundo.

Um exemplo recente disso foi a inteligência artificial da empresa OpenAI que participou do campeonato mundial de Dota 2. A máquina da OpenAI esteve frente a frente contra as melhores equipes de jogadores profissionais de Dota 2 do mundo.

Embora a inteligência artificial tenha perdido, tivemos uma ideia de como o aprendizado por reforço está mudando o jogo quando se trata de inteligência artificial.

Para os gamers, a inteligência artificial em jogos é muita vezes tratada com desprezo. Já que entre partidas locais contra a máquina ou partidas online, sem dúvidas o jogador tende a escolher jogar com outros humanos.

Isso não quer dizer que as inteligências artificiais de hoje sejam limitadas por sua tecnologia: se quisessem, os desenvolvedores poderiam fazê-las jogar perfeitamente, ao ponto de ser quase impossível ganhar contra elas – mas um jogo não se baseia apenas nisso. A dificuldade está em saber como restringir a inteligência artificial sem torná-la estúpida e como fazê-la parecer inteligente, sem permitir que ela seja a máquina perfeita.

Jogamos contra outras pessoas para obter o melhor dos nossos adversários: superá-los, assim como eles nos superam.
O estudo da OpenAI e de várias outras grandes empresas podem estar apontando para um futuro, no qual diferenciar uma máquina de um humano no controle de um personagem poderá ser uma tarefa quase impossível. No próprio teste no jogo Dota 2, a máquina soube escolher as melhores ações de acordo com as situações, a diferença foi que a máquina não teve emoções para realizar suas decisões e mesmo assim, no final das contas, jogou de igual para igual contra equipes campeãs.

As inteligências artificiais do futuro em games talvez não ajam como um ser humano real. Mas sim como verdadeiros atores: entendendo o drama de uma situação, o que o jogador quer alcançar ou evitar, e o que eles podem fazer para ajudar a fazer isso acontecer.