Informática

Inteligência artificial tenta prever quando você vai morrer

inteligência artificial

Um estudo foi realizado pelo Laboratório de Big Data e Análise Preditiva em Saúde (Labdaps), parte da Faculdade de Saúde Pública da USP, com a finalidade de desenvolver um algoritmo capaz de prever os óbitos. Os resultados foram apresentados pelo Estadão, e mostram que a máquina foi capaz de acertar 70% de suas previsões.

“Uma ferramenta dessas pode ser usada por médicos e hospitais para iniciar tratamentos preventivos, determinar prioridades de internações e realizar intervenções clínicas”, diz Alexandre Chiavegatto Filho, diretor do Labdaps e responsável pelo estudo.

Para fazer as previsões, a inteligência artificial do Labdaps teve de ser alimentada com dados.

O sistema analisou informações do estudo Saúde, Bem Estar e Envelhecimento (Sabe), organizado pela Organização Pan-Americana da Saúde: o levantamento acompanha, desde o ano 2000, 2.808 mil idosos residentes na cidade de São Paulo.

A cada cinco anos, eles geram uma batelada de informações, por meio de questionários, exames médicos, avaliações funcionais e antropométricas.

Na primeira fase, o algoritmo analisou informações de 70% dos idosos do grupo de estudo, verificando 37 variáveis presentes apenas no questionário. Algumas delas eram pouco óbvias — como, por exemplo, a dificuldade do idoso para ir ao banheiro.

A ideia não era necessariamente encontrar relações diretas entre as perguntas, mas sim analisar um cenário mais amplo que possa levar à morte dos pacientes. A partir desses dados, o sistema começou a tirar suas próprias conclusões sobre o que leva alguém a óbito, podendo detectar padrões e relações pouco claras para um ser humano.

Depois disso, para verificar sua eficácia, a máquina foi confrontada com os dados iniciais dos outros 30% para fazer previsões. É como se uma criança na escola tivesse estudado sete exercícios, e, a partir disso, fizesse uma prova com outros três.

O resultado foi que, das 118 mortes que tinham acontecido dentro dos idosos do segundo grupo, o sistema foi capaz de prever 83 delas.

É inevitável que com o tempo essa tecnologia se aprimore e que seja ainda mais poderosa, podendo prever até a causa da morte.

Livros sobre I.A

inteligencia-artificial-generica

Inteligência Artificial Genérica: Os desaf...

entendendo-a-inteligencia-artificial

Entendendo Inteligencia Artificial

trabalho-educacao-e-inteligencia-artificial

Trabalho, Educação e Inteligência Artifici...

stoploss-com-inteligencia-artificial

StopLoss com Inteligência Artificial: Estr...

inteligencia-artificial-em-controle-e-automacao

Inteligência Artificial em Controle e Auto...

guia-rapido-robotica-inteligencia-artificial

Guia Rápido De Robótica E Inteligência Art...

skyward-conquiste-as-estrelas

Skyward: Conquiste as estrelas

livro-inteligencia-artificial

Inteligência Artificial – Clássico n...

Cursos de I.A

curso robôs im inteligência artificial facebook

ROBOS.im – Plataforma para criação d...

instarise

Instarise – Inteligência artificial ...

336x280_profissionais-do-futuro_seq2

Profissional do Futuro – Inteligênci...

talia sistema inteligencia artificial advogados

Talia – Inteligência Artificial para...

curso online robotica automacao residencial

Curso de Robótica e Automação Residencial

comandar-casa-por-voz-internet-das-coisas

Manual para Comandar sua Casa por Voz a Ba...

congresso-online-inteligencia-digital-futurismo

Congresso Online de Inteligência Digital &...

curso-inteligencia-artificial-avancada-assistentes-pessoais

Inteligência artificial avançada para assi...