Robótica

Os robôs estão cada vez mais próximos de viver em sociedade do que se imagina

Cada vez que são compartilhadas novas imagens dessas máquinas, elas causam sensação. Quer se trate de um bando de cães-robôs que rebocam um caminhão ou um robô parecido com um humano, pulando devagar em um conjunto de caixas, os bots da Boston Dynamics são extremamente emocionantes.

Os robôs parecem perfeitos, mas isso é em parte porque eles nunca tiveram que operar no ambiente comercial pesado. Desde a sua fundação em 1992, a empresa conta com patronos ricos como o Departamento de Defesa e o Alfabeto. Sua vida anterior foi moldada por contratos governamentais e, em 2013, foi comprada pela empresa controladora do Google, como parte de uma tentativa frustrada de a gigante das buscas entrar na indústria da robótica.

A maioria das máquinas usadas em fábricas e armazéns hoje em dia são enormes, estáticas e pouco inteligentes: projetadas para permanecer em um lugar e executar tarefas repetitivas. Os robôs de amanhã, por comparação, serão ágeis e dinâmicos; capaz de trabalhar com humanos e reagir a mudanças de ambiente e comportamento. Aliás, é por isso que a Boston Dynamics gosta tanto de empurrar e empurrar seus robôs em vídeos. Não há nada como um chute rápido nas costelas para provar que um robô pode lidar com a incerteza física.

A Boston Dynamics planeja vender o Spot para uma ampla gama de tarefas: desde o levantamento de canteiros de obras e prédios industriais até a entrega de pacotes e aplicações de segurança.

Empresas como a Knightscope já oferecem seguranças robóticas que patrulham espaços como estacionamentos e shoppings. Um robô da Knightscope demonstrou falhas de forma memorável em 2017, quando mergulhou o nariz em uma fonte.

Já estamos vendo alguns desses robôs em ação também em partes da força de trabalho. No Walmart, por exemplo, onde os robôs estão assumindo tarefas rotineiras como prateleiras de digitalização, os funcionários dizem que as máquinas não facilitam o trabalho. Na verdade, eles os tornam mais difíceis, por causa do trabalho extra necessário para gerenciar os bots. Nos armazéns da Amazon, os robôs estão assumindo mais empregos, mas, como diz Raibert, ainda é apenas parcial e, os seres humanos são tratados mais como máquinas.

Livros sobre I.A

livro redes neurais princípio e prática

Redes Neurais. Princípios e Prática

inteligencia-artificial-em-controle-e-automacao

Inteligência Artificial em Controle e Auto...

entendendo-a-inteligencia-artificial

Entendendo Inteligencia Artificial

introducao-a-mineracao-de-dados

Introdução à Mineração de Dados

inteligencia artificial compreender em que consiste a ia que implica aprendizagem de maquinas

Inteligência Artificial: Compreender em Qu...

data science do zero

Data Science do zero – Primeiras Reg...

inteligencia artificial como ler filosofia

Inteligência artificial – A associaç...

inteligencia artificial debora de mello

Inteligência Artificial – eBook Kindle

Cursos de I.A

curso robôs im inteligência artificial facebook

ROBOS.im – Plataforma para criação d...

336x280_profissionais-do-futuro_seq2

Profissional do Futuro – Inteligênci...

instarise

Instarise – Inteligência artificial ...

curso online robotica automacao residencial

Curso de Robótica e Automação Residencial

curso-inteligencia-artificial-avancada-assistentes-pessoais

Inteligência artificial avançada para assi...

Tudo Sobre IoT curso online

Tudo Sobre IoT – Internet das Coisas

congresso-online-inteligencia-digital-futurismo

Congresso Online de Inteligência Digital &...

comandar-casa-por-voz-internet-das-coisas

Manual para Comandar sua Casa por Voz a Ba...