Filmes

“Terminator: Dark Fate” Hasta la Vista de novo

Linda Hamilton e Arnold Schwarzenegger voltam para outro capítulo da franquia assassina androide favorita de todo mundo.

Existem várias razões para gostar de “Terminator: Dark Fate” a carranca de Linda Hamilton, a barba por fazer de Arnold Schwarzenegger, o atletismo de MacKenzie Davis mas a minha coisa favorita sobre essa adição tardia a uma franquia cansada é o quão pouco se importa com a continuidade da linha do tempo.

O futuro terrível das regras das máquinas, profetizado no primeiro “Terminator” em 1984, foi evitado, revisado e reintegrado em muitas sequências desde então.

O Dia do Julgamento estava chegando, até ser cancelado ou talvez apenas adiado? A Skynet iria destruir a humanidade sob sua bota cibernética, ou talvez apenas nos esmagasse em obediência.

John Connor era Christian Bale. Sua mãe morreu de leucemia. O T-800 decidiu ser legal. Ele foi eleito governador da Califórnia. Isso não é “Guerra nas Estrelas”.

Em “Dark Fate”, por exemplo, acontece que a Skynet nunca aconteceu.

Porque uma coisa é certa, seja qual for a cronologia: nossas espécies inteligentes e idiotas criarão uma tecnologia que nos escraviza ou nos destrói completamente.

Desta vez, a entidade que não é a Skynet a franquia “Terminator” é assassinato por conjugação de verbos robôs assassinos muito piores do que os modelos enviados de futuros anteriores.

Felizmente, o remanescente humano desprezível nesse outro futuro obtém terá, teria conseguido a tecnologia da viagem no tempo e também a capacidade de criar caças “aumentados” com algumas das características letais de seus inimigos no Android.

Faz tanto sentido quanto necessário. O resultado são pessoas nuas caindo do céu na Cidade do México, um destino muito popular nos dias de hoje. Um deles é um soldado humano aumentado chamado Grace (Davis).

O outro é um Rev-9 (Gabriel Luna), que pode assumir a forma de qualquer ser humano que ele toca, pode se dividir em dois o alter ego é um metal esquelético bípede e pode se reconstituir da lama negra oleosa. Luna tem um charme estranho e perigoso. O T-1000 de Robert Patrick é um Pokémon comparado a esse cara.

Enfim, para resumir uma história um pouco longa demais: Grace foi enviada para proteger uma mulher inocente chamada Dani Ramos (Natalia Reyes), a quem o Rev-9 foi enviado do futuro para matar. Como nos velhos tempos, mas com algumas rugas interessantes.

Livros sobre I.A

trabalho-educacao-e-inteligencia-artificial

Trabalho, Educação e Inteligência Artifici...

inteligencia artificial

Inteligência Artificial. Diálogos Entre Me...

marketing-juridico-inteligencia-artificial

Marketing Jurídico. O Poder das Novas Mídi...

livro inteligencia artificial george f luger

Inteligência Artificial – Abordagem ...

skyward-conquiste-as-estrelas

Skyward: Conquiste as estrelas

quando-robos-decidem-por-nos

Quando robôs decidem por nós: Inteligência...

robos-artificiais

Robôs Artificiais: Programas Robôs com Int...

data-science-para-negocios-inteligencia-artificial

Data Science para negócios

Cursos de I.A

Tudo Sobre IoT curso online

Tudo Sobre IoT – Internet das Coisas

curso-inteligencia-artificial-avancada-assistentes-pessoais

Inteligência artificial avançada para assi...

instarise

Instarise – Inteligência artificial ...

curso robôs im inteligência artificial facebook

ROBOS.im – Plataforma para criação d...

curso online robotica automacao residencial

Curso de Robótica e Automação Residencial

talia sistema inteligencia artificial advogados

Talia – Inteligência Artificial para...

comandar-casa-por-voz-internet-das-coisas

Manual para Comandar sua Casa por Voz a Ba...

congresso-online-inteligencia-digital-futurismo

Congresso Online de Inteligência Digital &...