Inovações

União Europeia emite diretrizes éticas para inteligência artificial

inteligência artificial

A Comissão Europeia anunciou diretrizes de ética para governos, empresas e organizações internacionais, no desenvolvimento de inteligência artificial.

As orientações – que não são juridicamente vinculativas – incluem uma lista de sete áreas fundamentais que a União Europeia espera que produzam uma tecnologia de inteligência artificial confiável e eficaz. Isso inclui manter a autonomia humana, proteger os dados pessoais e respeitar o bem-estar da sociedade e do meio ambiente.

Aqui está a lista dos princípios das diretrizes, listados pela Comissão Europeia:

  • Agência e supervisão humana: os sistemas de inteligência artificial devem possibilitar sociedades equitativas, apoiando a agência humana e os direitos fundamentais, e não diminuem, limitam ou desorientam a autonomia humana.
  • Robustez e segurança: A inteligência artificial confiável requer que os algoritmos sejam seguros, confiáveis ​​e robustos o suficiente para lidar com erros ou inconsistências durante todas as fases do ciclo de vida dos sistemas de inteligência artificial.
  • Privacidade e governança de dados: os cidadãos devem ter controle total sobre seus próprios dados, enquanto os dados relativos a eles não serão usados ​​para prejudicar ou discriminá-los.
  • Transparência: A rastreabilidade dos sistemas de inteligência artificial deve ser assegurada.
  • Diversidade, não discriminação e equidade: os sistemas de inteligência artificial devem considerar toda a gama de habilidades, requisitos humanos e garantir a acessibilidade.
  • Bem-estar social e ambiental: os sistemas de inteligência artificial devem ser usados ​​para melhorar a mudança social positiva e aumentar a sustentabilidade e a responsabilidade ecológica.
  • Prestação de contas: Mecanismos devem ser colocados em prática para garantir a responsabilidade pelos sistemas de inteligência artificial e seus resultados.

“A ética para inteligência artificial é uma proposta que pode se tornar uma vantagem competitiva para a Europa: ser uma líder de inteligência artificial centrada no homem que as pessoas podem confiar”, disse Andrus Ansip, vice-presidente da União Europeia.

Vale citar que a gigante internacional de tecnologia IBM, que faz parte do grupo de especialistas que ajudou a desenvolver as diretrizes, saiu com forte apoio à esta iniciativa iniciativa.

“Nós acreditamos que a abordagem cuidadosa para criar as diretrizes fornece um forte exemplo do que outros países e regiões devem seguir”, disse Martin Jetter, vice-presidente sênior e presidente da IBM Europa.

Livros sobre I.A

stoploss-com-inteligencia-artificial

StopLoss com Inteligência Artificial: Estr...

data science do zero

Data Science do zero – Primeiras Reg...

inteligencia artificial

Inteligência Artificial. Diálogos Entre Me...

superinteligencia-caminhos-perigos-estrategias

Superinteligência: Caminhos, Perigos, Estr...

guia-rapido-robotica-inteligencia-artificial

Guia Rápido De Robótica E Inteligência Art...

inteligencia-artificial-forte

Inteligência Artificial Forte: Como fazer ...

inteligencia-artificial-em-controle-e-automacao

Inteligência Artificial em Controle e Auto...

inteligencia-artificial-no-ensino

Inteligência Artificial no Ensino. Como Co...

Cursos de I.A

curso-inteligencia-artificial-avancada-assistentes-pessoais

Inteligência artificial avançada para assi...

Tudo Sobre IoT curso online

Tudo Sobre IoT – Internet das Coisas

talia sistema inteligencia artificial advogados

Talia – Inteligência Artificial para...

336x280_profissionais-do-futuro_seq2

Profissional do Futuro – Inteligênci...

curso robôs im inteligência artificial facebook

ROBOS.im – Plataforma para criação d...

comandar-casa-por-voz-internet-das-coisas

Manual para Comandar sua Casa por Voz a Ba...

internet-das-coisas-curso

Internet das Coisas – Uma visão ampl...

congresso-online-inteligencia-digital-futurismo

Congresso Online de Inteligência Digital &...